She lives on love street

Não sei são os lábios carnudos, a pele colorida na cor do pecado, o ato de hipnotizar a cada olhar, a cada passo, quando sorri, quando balança seus cabelos que na ponta pegam fogo, ou quando toca a sua pele macia, os culpados desse meu louco desejar por você, mas sei que a cada dia mais, me afundo nesse jogo no qual entrei ao te conhecer.

Como um animal que é retirado do seu habitat natural, busca com voracidade aquilo que agora, longe dela se encontra. Fera indomável que a noite sair procurando no corpo de outro alguém, algo que só ele poderia oferecer. Na sua busca incansável pelo prazer, se perde em bares, quartos das mais diversas cores, e vielas escuras para fazer aquilo que sabe de melhor: sexo.

Éter em forma de mulher. Vive amores tão voláteis quanto o álcool que flui do seu corpo para embebedar almas perdidas enquanto se alimenta do néctar destas pobres criaturas, sanando assim a sua fome.

Difícil imaginar que tão bela candanga possa possuir momentos de fragilidade, de medo, de insegurança. Mas ela tem. E sabe disso. Gosta disso. Tira proveito destes momentos como nenhuma outra seria capaz de tirar. Mas logo quer sair desse estado, de mulher apaixonada, de ser instável. Isso não combina com ela.

Anúncios