Aqui eu tinha que colocar o titulo né?

[Epilogo]

Tá tocando Sean Kingston na rádio, eu to cansado, querendo dormir, mas resolvi criar vergonha na cara para digitar isso, mesmo sabendo que não dará em nada e ficará uma porcaria MAS, como eu estou a enrolar a mais de uma semana, melhor fazer isso logo.

[Inicio]

Começo a falar do dia da mulher, que aliás, foi um belo dia, mesmo com a sua, a minha, a nossa timeline se enchendo dos mesmos clichês de sempre (feminismo, machismo, revoltas, piadas infames, etc), não posso deixar de agradecer a @ocriador, caso ele exista, por ter feito algo tão bom.

Afinal de contas, não existe nada melhor do que mulher né mesmo? A elas esses dois vídeos, e meu coração. Pensando bem, melhor deixar vocês só com os vídeos, meu coração não deve ser dado a qualquer uma ai (mas se me passar uns copos de vodca antes, quem sabe a gente não pensa no seu caso(eu e o meu coração)).

[NOTA: Eu começo a digitar o texto, e minha irmã vem mandar pedir para eu sair do pc, ou seja..]

[Meio]

Agora vem a segunda coisa que eu queria postar essa semana, mas desisti: O amor

Ah o amor. Hoje foi #lovefriday no Twitter. Eu e mais outros internautas enchemos a sua timeline de amor (ou #morazo, como alguns preferem) e pelo menos o meu twitter, quase teve um orgasmo com tanto love.

Amor é uma coisa estranha, e esse sentimento andou me trollando foderosamente ultimamente. Mas creio que depois de muitos conflitos, eu me decidi (ou não, vai saber). Mas que se dane, não vou compartilhar o que eu penso acerca do que está acontecendo por respeito as pessoas envolvidas.

Enfim, agora alguém deve estar mais frustrado que eu (mentira, ninguém lê essa porra mesmo). Eu pelo menos estou, pois tinha muito a dizer, e poucas palavras para digitar. Agora que fodeu tudo, só digo uma coisa:

[NOTA2: ninguém lê mesmo, nem meus amigos, mas um dia eu vou pegar muitas gatas, e vou obrigar elas a ler e a clicar no ad sense que não existe, acredite]

[FIM]

Frases Soltas

Esse veio em forma de rascunho. Basicamente eu deixei riscado o que eu risquei no papel. E deixei assim por que achei que ficaria legal. Enjoy!

Eis que o desejo de amar ressurge,

A paixão aparece

Duas almas que se reencontram

E juntas decidem se conhecer

E se descobrem apaixonados

E se descobrem amigos

E se descobrem companheiros

Amantes donos de um segredo

Vamos contra a maré por estarmos juntos

Vamos em direção ao infinito

Vamos juntos conhecer o desconhecido

(re) Descobrir como se ama

(re) Descobrir quem somos

E foram/ser o céu, o sol, e o mar

E foram/ser pedra, flor e espinho

Sou capitão dum navio sem porto, que vaga em busca de carinho.

Juntos se descobrem um só

Juntos se descobrem fortes

Juntos se descobrem apaixonados

Juntos são o céu, o sol e o mar

Risadas, lágrimas e amor

Do prazer que eles desfrutaram

Das noites de inverno lado a lado

Do desejo louco de se reencontrar e se amar

Essa ânsia pelo próximo

Vontade louca de ficar junto

Pois juntos eram mais fortes

Juntos eles se uniam para se tornar um só coração

E quando juntavam suas mãos

Ambos tinham certeza que algo mágico acontecia

Durante a união de seus corpos

Quando choravam, choravam juntos

Se uma lágrima escorria, escorria nos dois rostos

Se um sorriso surgia, surgia nos dois rostos em ambas as faces

A vontade felicidade de um, refletia no coração do outro

O desejo de um, era a súplica do outro.

Não seria o seu jeito de ser?

O duro, é pensar que esses poemas estão de certa forma relacionados a dois relacionamentos que se relacionam (entendeu? Não? Ficou confuso para você? Dane-se).

Não seria o teu jeito de ser,

Ou a sua maneira de escrever coisas tão belas sobre nós dois.

Talvez seria o teu jeito de me dizer tudo o que você sente por mim,

Seria talvez o seu jeito perfeito de me beijar?

Quem sabe talvez o jeito que me olhas,

Me fazendo entrar em desespero

E como naufrago atrás de socorro,

Eu me torno amante louco por um beijo.

De tudo o que tens para mim,

Toda a paz, tomo o amor que guardas dentro de ti.

Me devolva, por favor me devolva,

O coração que roubastes do meu peito,

O meu direito de pensar em algo que não seja você

Não sei bem oque é, só sei que guardas dentro de ti, como um sacerdote guarda a chave de um templo sagrado

Algo único, inexplicável.

Algo que tens usado sempre que estais ao meu lado.

E que sempre me deixa nas nuvens

Esse algo que me reconquista mais e mais a cada dia,

E que me faz acreditar tanto em nós dois.

Eu sou um poeta. Você não.

Nota: Esse é gigante.

Ele levantou. Já sem forças para lutar. Mesmo assim, cansado dessa batalha ele foi.

Foi contra tudo e contra todos, indo de encontro com aquela que seria a sua paz e o seu terror. Encontrar a solução do seu dilema.

Escolher entre o certo e o errado, a turbulência e a maresia.

O amor? A paixão?

Isso ele já não sabia mais se sentia ou não.

Isso, ele já não entendia como e por quem sentia.

Suas pernas estavam bambas

O desejo de beijá-la era grande

O desejo de morrer amando-a era forte.

A vontade de estar ao lado dela era maior a cada instante que se passava.

O desejo só aumentava a sentir aquele perfume que a pela dela exalava .

Ah, aquele perfume!

Difícil definir o que ele significava para ele….

Era a perdição, o desejo de amar, o ar que ele respirava, a lembrança de uma paixão…

E foram juntos,

Encarar os olhares de todos

Tentar não sofrer com as criticas

E vencerem todas as dificuldades que o amor deles iria lhes impor…

Um poema

como eu estou sem imaginação vo postar isso para não falarem que o blog ficou ao marasmo. E que continue a saga dos textos de nerds apaixonados.

Nos próximos dias, textos de quando eu amei, ou melhor, poemas, para vocês verem que eu também sei ser romântico. E que comece por este:

Bate coração

Neste peito cheio de paixão.

Ânsia do meu corpo em estar preso aos teus braços.

Bela necessidade de receber de ti teus beijos mais apaixonados,

E saciar a necessidade de respirar teu perfume.

Como é bom estar contigo…..